Cólica Em Bebês: Saiba Como Identificar

Se o bebê está chorando muito e parece irritado, sem uma razão aparente, ele pode estar com cólica. Esse problema é muito comum e, segundo pesquisas, afeta um em cada quatro bebês. É mais comum que a cólica ocorra a partir da segunda semana de vida. Mas, normalmente, cessa espontaneamente ao completar o terceiro ou quarto mês.
Essa situação é bastante incômodo ao neném e, sobretudo, aos pais, que sofrem por não ter a certeza do real motivo do choro. Continue sua leitura e saiba mais sobre esse desconforto e como identifica-lo.

Quais os motivos da cólica em bebês?

Esse tipo de dor ainda é pouco consensual dentro da medicina, não havendo uma consonância de indicadores para uma ou mais causa. Entretanto, um estudo da Sociedade Brasileira de Pediatria aponta possíveis razões para o desconforto.

 Gases: pode estar associada à uma má absorção fisiológica e transitória à lactose;
• Imaturidade fisiológica: por estar em desenvolvimento, o bebê pode ainda não apresentar uma completa maturidade fisiológica;
• Hormônios intestinais: a motilina, hormônio existente no intestino, pode estar presente em quantidades excessivas;
• Irritabilidade excessiva: as dificuldades na relação entre pais e bebês, por exemplo, podem causar irritação no bebê.
Além destas motivações, a cólica pode estar relacionada ao refluxo gastroesofágico, à intolerância ao leite e a uma disfunção da flora intestinal do bebê.

Como identificar o desconforto por cólica?

Vários podem ser os motivos do choro em bebês, como fome, sono e insegurança. Geralmente, quando por estas causas mais simples, basta alimentá-lo ou afagá-lo e o choro logo irá cessar. Todavia, quando o bebê sofre de cólica, o choro pode ser ainda mais intenso que o normal – mas com sua causa não difícil de identificar. O choro associado a cólica, geralmente dura mais do que o normal, é mais agudo e pode durar horas e ocorrer quase diariamente.
O choro por cólica geralmente pode apresentar-se por ações de contração do bebê, como o ato de flexionar e mesmo pressionar as perninhas contra a barriga – similar a posição fetal. Durante a crise, o bebê pode liberar gases, o que alivia um pouco o desconforto.

O que fazer se o bebê aparenta estar com cólica?

Medidas caseiras podem ser adotadas para aliviar um pouco a dor da cólica, como a aplicação de bolsa térmica – com água morna e enrolada em uma toalha para não causar queimaduras no bebê, além da massagem com toques suaves sobre a região da barriga.
O ideal é seguir a recomendação do médico pediatra que acompanha o bebê. Ele é quem irá indicar as atitudes para aliviar e tratar adequadamente. Sempre importante frisar que o uso de medicamentos deverá ser feito somente após orientação médica.

⚠️ Esta publicação é de caráter informativo e não substitui a consulta com um especialista.

Sobre o autor

Comunicação Santa Casa de Curitiba

Com o objetivo de divulgar e levar mais transparência a pacientes, colaboradores, médicos, operadoras de planos de saúde, órgãos públicos e público em geral, a ISCMC conta com uma equipe de Comunicação e Marketing, que é responsável em zelar pela imagem da instituição, que há mais de 140 anos é respeitada e reconhecida em toda a sociedade.

Você também pode gostar destes