Cobre ou hormônio: qual DIU escolher?

Entre os métodos mais procurados por mulheres para evitar uma gravidez indesejada, está o dispositivo intrauterino (DIU). Como o nome já diz, é um aparelho colocado dentro do útero.

Por ficar um tempo dentro do corpo da mulher, ele é uma boa opção para o caso de outros métodos falharem. Por exemplo, quando ela se esquece da hora de tomar a pílula ou quando não há o uso do preservativo.

São dois os tipos desse aparelho disponíveis no Brasil: o de cobre e o de hormônio. Vejamos mais sobre cada um deles.

Como funcionam os DIUs

O DIU de cobre é o que dura mais: até 10 anos. Por causa do metal, ele destrói os espermatozoides, antes que eles cheguem ao útero. Já o DIU hormonal, também chamado Mirena ou Kyleena, pode funcionar por até 5 anos. Ele libera no útero o hormônio progesterona, impedindo que o óvulo saia do colo uterino.

Vantagens do DIU de cobre

Vamos começar vendo o que o aparelho de cobre tem de bom. Por não usar hormônios, tem menos efeitos colaterais. Devido à maior duração, não é necessário trocá-lo com frequência. A mulher pode parar de usá-lo a qualquer momento, além de usar enquanto amamenta o bebê.

Vantagens do DIU de hormônio

O DIU de hormônio tem a vantagem de diminuir o fluxo da menstruação. Dessa forma, ajuda a controlar e reduzir as cólicas menstruais.

Fale com seu médico!

Para saber qual o melhor aparelho para você, fale com seu ginecologista. Lembre-se que seu caso é seu, não é igual a nenhum outro. O médico irá analisar todo seu contexto de saúde.

Fale com ele também se estiver usando o DIU e quiser engravidar. Ele irá ajudá-la a retirar o dispositivo, e sua fertilidade voltará ao normal.

Marque sua consulta no HMAM. Ligue (41) 3675-5500. Nosso endereço é: Rua São Pedro, 892, Jd. N. Sra. de Fátima, Colombo-PR.

Fontes de referência: Dr. Jairo Bouer, Clínica CEU, Tua Saúde

Sobre o autor

Você também pode gostar destes

Skip to content